ABRACAM | Associação Brasileira de Câmbio

Estadão: GOVERNO DOS EUA MIRA CRIME ORGANIZADO E FINANCIAMENTO DO TERRORISMO NA TRÍPLICE FRONTEIRA

AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃOConteúdo de responsabilidade da empresa15 de maio de 2023

PR NEWSWIRE

Departamento de Estado atua em parceria com Associação Brasileira de Câmbio

SÃO PAULO15 de maio de 2023 /PRNewswire/ — O Escritório de Contraterrorismo do Departamento de Estado do governo norte-americano está financiando o Projeto para Combate à Lavagem de Dinheiro e ao Crime Transnacional no Brasil, Argentina e Paraguai. Preocupadas com a internacionalização do crime organizado e as ameaças observadas na Tríplice Fronteira, as autoridades dos EUA estão implementando iniciativas para harmonizar sistemas de controle nos três países e conscientizar o público sobre esses delitos, inclusive os que envolvem ativos virtuais.

Kelly Gallego Massaro, presidente executiva da ABRACAM, e Mariano Federici, representante do programa do governo dos EUA

O Brasil é protagonista do programa devido ao caráter inovador de suas instituições financeiras e cambiais e da entrada em vigor da nova lei cambial, que amplia o vínculo do país com o sistema financeiro global.

Em uma região com vulnerabilidades e ameaças comuns, uma das prioridades do governo norte-americano é identificar e suprimir inconsistências regulatórias entre os países que possam ser exploradas por criminosos. Para isso, o plano inclui reforçar a troca de informações, desenvolver estratégias de mitigação de riscos e conscientizar os agentes sobre sanções econômico-financeiras.

O projeto conta com parceiros locais para oferecer apoio técnico aos governos, ao setor financeiro e à sociedade civil nos três países. A Associação Brasileira de Câmbio (ABRACAM) foi a primeira entidade nacional escolhida para integrar o programa e vem oferecendo sessões de capacitação a profissionais do mercado financeiro, peritos e autoridades, incluindo integrantes da Polícia Civil.  “Existe uma preocupação grande e o Departamento de Estado norte-americano está investindo para coibir e elaborar ações de combate a ilícitos, especialmente na Tríplice Fronteira”, disse Kelly Gallego Massaro, presidente executiva da associação. “A ABRACAM se empenhará na missão de disseminação, capacitação e treinamento.”

Visando um melhor entendimento das ameaças domésticas e externas, as instituições financeiras serão treinadas sobre a natureza e o propósito dos negócios dos clientes, o grau de exposição a ilícitos e o monitoramento contínuo de operações financeiras. A avaliação abrange a estrutura societária e gerencial das contrapartes, seus controles internos, canal de denúncias, auditorias e qualificação dos colaboradores.

“Dentro desse acordo com a ABRACAM, implementaremos iniciativas de capacitação para o setor cambial no Brasil e na região para desenvolvimento de capacidades em gestão de riscos de crimes financeiros, sanções econômico-financeiras, riscos relacionados ao uso de ativos virtuais e aprimoramento da integração do mercado de câmbio brasileiro aos mercados financeiros globais por meio de correspondentes bancários”, afirmou o representante do programa Mariano Federici, que já foi presidente do Grupo de Ação Financeira da América Latina (Gafilat).

Referência em prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo no Brasil, a ABRACAM criou um Selo de Conformidade para instituições autorizadas a operar em câmbio. Também integram o projeto a organização britânica especializada em prevenção de crimes financeiros GovRisk, a consultoria global K2 Integrity e a American Bar Association (Ordem dos Advogados dos EUA).

Acesse a matéria: https://bluestudio.estadao.com.br/agencia-de-comunicacao/prnewswire/prnewseconomia/66197/governo-dos-eua-mira-crime-organizado-e-financiamento-do-terrorismo-na-triplice-fronteira-2/

Compartilhe este Conteúdo

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
ABRACAM
Olá,
Como podemos ajudá-lo?